22 agosto 2016

Gestação Literária

Sexta de noite eu estava de boas curtindo a chuva embaixo dos edredons, assistindo O Silêncio dos Inocentes e tentando lidar com o Dr. Hannibal Lecter, quando aconteceu: subitamente a ideia para um próximo livro desabou sobre a minha cabeça, como um machado.
Mas não foi só a ideia para um próximo livro; foi o livro inteiro: início, meio e fim, tudo encaixadinho, num quebra-cabeça maluco, porém ordenado.
E cá estou agora, outra vez vivendo duas realidades paralelas: a minha, e a que eu inventei – o que soa bastante insano e doentio, apesar de verdadeiro.
Então, informo-lhes que, nos próximos dois anos (ou talvez três, nunca se sabe), vocês conhecerão a história de um livro que se chamará Batom e Ruge para a Mulher do Diabo.
Pois, como dizem por aí, o maior truque do demônio foi convencer o mundo de que ele não existe. ;)