28 outubro 2009

Lançamentos supimpas!

São Paulo, nossa estimada paulicéia desvairada, ferverá nesta semana.
Sim.
Muito mais do que o normal.
É que em comemoração ao segundo aniversário da HQMix Livraria, Gual e Dani prepararam uma série de eventos bacaníssimos, que inclui uma festa de arromba pelo aniversário do fantástico coletivo Quarto Mundo (dia 30, sexta-feira) além do lançamento da querida Café Espacial número 5, ao lado da Sideralman nº02 (Will & Cia.) e Vida Boa (Fabio Zimbres), dia 31.
Para conferir a programação completa, clique aqui e se jogue.

Dia 31 (sábado), a partir das 19h30:
LANÇAMENTO DA REVISTA CAFÉ ESPACIAL #05
POR SERGIO CHAVES, LIDIA BASOLI, LAURA GATTAZ, ALLAN LEDO, JOZZ, JANA LAUXEN, SUELI MENDES, LAUDO FERREIRA, BRUNO ONDEI, LUC DE SAMPAIO, ALOÍSIO DE MORAES e EBBIOS


LANÇAMENTO DA REVISTA SIDERALMAN #02
POR: WILL, CADU SIMÕES, LAUDO FERREIRA, OMAR VIÑOLE e BRAGA

Passem lá: HQMIX LIVRARIA, PRAÇA ROOSEVELT, Nº 142, Centro – São Paulo/SP
TEL (11) 3258 7740

E por falar em Café Espacial, recebi hoje os exemplares da quinta edição e, apesar de suspeita, posso garantir que está o ó.
O melhor de tudo é que custa a bagatela de 6 pilas (hey, não dá duas cervejas, amiguinhos) + 1 real de frete (o que não paga um bombom decente, convenhamos).
Peça a sua JÁ!
Quer saber o que vem dentro desta fabulosa xícara de Café Espacial?
Confere:

CAFÉ ESPACIAL NÚMERO 5:

- Inferno de Boas Intenções (de Sergio Chaves e Allan Ledo)
- Sabotagem (de Jozz),
- Joaquina Pede Água (de Jana Lauxen, Sergio Chaves e Sueli Mendes) e
- O Sambinha da Ave de Arribação (de Laudo Ferreira).

A seção Café Literário traz o conto Os Ratos, os Gatos e os Homens, da escritora gaúcha Jana Lauxen (autora de Uma Carta por Benjamin, Ed. Multifoco).

A seção Além do Cinema retrata a obra do cineasta Quentin Tarantino, pelo jornalista Bruno Ondei (do Podcast de Cinema da MTV).

E tem também:

- Fotografias de Laura Gattaz;
- A seção Mais uma dose, com Mas será o Benedito? (por Lidia Basoli);
- A seção Arte revelada e O olhar cansado com fotografias de Luc de Sampaio (do site Lente Aberta);
- e na seção Cafeína pura! entrevista com a banda Venus Volts (por Aloísio de Moraes) e resenhas de Everton Pardal.
A capa é do grande e queridíssimo Ebbios.

Massa, heim?
O quinto número da Café Espacial traz as HQs:

22 outubro 2009

Este é mais um serviço de utilidade pública das Associações Jana Lauxen:

Não sou egoísta.
Isto é, não muito.
E não é porque não poderei participar que deixarei de compartilhar uma incrível oportunidade com os outros - isto é, vocês.
Aliás, 'uma incrível oportunidade' não.
Duas.

Maria.

Uma amiga muito querida que acabei fazendo pelos viés virtuais se chama Maria Rezende, e é a autora do absolutamente ótimo livro de poesias e cd Bendita Palavra (7Letras).
Recomendo muito.
Pois então.
Maria, que é carioca, vai estar em Porto Alegre sábado, dia 24 de outubro, às 18h, na Palavraria (que fica na Rua Vasco da Gama, 165), num evento bacaníssimo chamado Palavra - Alegria da Influência, promovido pelo Jornal Vaia.
Maria, Martha Medeiros e um pocket show com o compositor, cantor, cineasta e escritor Rodrigo Bittencourt.
O que pode ser melhor?
Lembrei: a entrada é franca.
Vê se vão, né?

Beto.

Além disso, depois do lançamento oficial durante a Bienal do Rio deste ano, Beto Canales lança seu livro, A Vida que Não Vivi, na capital gaúcha, no Centro Cultural Érico Veríssimo (Rua dos Andradas, 1223).
É amanhã, dia 22 de outubro, a partir das 19hs.
Apareçam, peguem seu autógrafo e troquem uma idéia com Beto, que é um cara que têm muito a dizer.

Marcaram em suas cadernetinhas?
Maravilha!
Ah!
Não esqueçam de dar um abraço neles em meu nome.

21 outubro 2009

Querido Blogue:

Um belo dia, estava em casa muito da sossegada quando bateram na minha porta:
Toc, toc, toc.
- Quem é? – perguntei, inocentemente.
Do outro lado, uma voz ameaçadora respondeu:
- É o caaaooos.
Não consegui impedi-lo de entrar.
Na verdade, costumamos falar mal dele, do Caos, mas, às vezes, muito às vezes, ele vem para o bem.
Bagunça tudo para descobrirmos um jeito diferente de arrumar a sala.
Coloca-nos de cabeça para baixo para que possamos perceber que existem outros pontos de vista, além deste, de sempre.
Enfim, é bacana.
As coisas, no final das contas, acabam sempre tendo um lado positivo.
Óquei, admito, sou uma otimista incorrigível.
Mas pelo menos a minha testa não está cheia de rugas de preocupação, hohoho.

#

Bem.
Como eu dizia, reclamamos da rotina, mas tire-nos dela para ver o escarcéu que arrumamos.
Por mais que digamos que não, querido blogue, somos sim escravos de nossos hábitos e costumes. Sair deles, seguros e óbvios, significa pisar em terreno desconhecido, e daí já viu, né?
Borramos as calças.
Estou enrolando só para dizer que não quero mais saber de cidade grande.
Sou uma provinciana sim, e admito, e tenho idéias de velhas corocas e sou feliz assim, qual o problema?
Quero uma casa numa cidade minúscula onde eu possa plantar meus amigos, meus discos, meus livros e nada mais.
Ou não posso?
Adiós metrópole.
Me despeço antes de chegar, e sorrindo.
- Mas, Jana, e se isso comprometer seu futuro profissional???
Paciência.
Não podemos ter tudo na vida.

#

Então eu viajei.
Fiquei uns dez dias fora, falando abobrinha, passeando na beira do rio, comendo pão de queijo e sendo picada por insetos sedentos por sangue.
Nem acessei a internet, em protesto.
Quando voltei, me senti como a mãe que deixa os 5 filhos pentelhos sozinhos e quando volta de viagem descobre que os moleques amarraram a babá na despensa e devastaram sua casa impiedosamente.
Um milhão de e-mails – sendo 999 mil oitocentos e cinqüenta spamns:
1. Descubro, em franco desespero, que perdi a data para fazer as correções do meu texto e da minha mini-biografia para a coletânea Galeria do Sobrenatural – Jornadas Além da Imaginação.
2. Dou-me conta de que divulguei a lista dos contos selecionados para a Assassinos S/A Volume II deixando de fora o nome de um autor.
3. Um leitor escreveu me chamando de pretensiosa, metida a besta e arrogante, e eu tive a idéia de acrescentar a palavra arrogante na descrição do meu blogue, ali em cima.
Fiquei com preguiça e não respondi pra ele.
4. Outra leitora me mandou detetizar minha casa, e perguntou se, por acaso, eu moro em um chiqueiro cheio de aranhas e lacraias. Rarara. Essa eu achei engraçada, mas resolvi não responder também porque não me ocorreu nenhum trocadilho brilhante.
Preciso urgentemente voltar a ler as Anedotas do Pasquim.

Meu pai, querido blogue, preferiu uma cerca elétrica de alta voltagem ao cachorrinho furioso, carnívoro e homicida que pretendia trazer para expulsar os ladrõezinhos que, por estas bandas, se acostumaram a pular os muros e roubar coisas alheias, como notebuques, por exemplo.
Semana passada, tentaram arrombar a casa do vizinho aqui do lado, e na retrasada, entraram na casa do outro vizinho, de manhã. Também subiram até o quarto andar de um edifício e assaltaram um apartamento.
Ontem, um puto cuja mãe trabalha na zona passou aqui em casa pra pedir comida e cigarro, e depois invadiu o prédio na esquina da minha casa, e eu vi, chamei a polícia, mas o desgraçado fugiu pela basculante, e... Enfim.
É a festa bundalelê da bandidagem.
Traficantes enriquecendo.
Morram.

Sabe, blogue amigo, é complicado manter nosso senso de justiça, caridade, fraternidade e solidariedade quando pisam em nosso calos.
Inclusive me criticaram, dizendo que eu fazia errado desejando que todos os fumadores de pedra se explodissem agonizantes, mas... o que devo desejar?
Quando roubam o computador dos outros até acho que devemos compreender que a sociedade falida cria seus algozes, mas quando roubam o meu, quero mais é que todos vão para o inferno sem escala, incluindo a sociedade falida, os direitos humanos, a desigualdade social – da qual sou militante ativa - e toda a porra do resto.
Abafa.

#

Pois então, blogue.
Este é um post absolutamente sem fundamento, mas e daí?
Tudo anda meio sem fundamento.
Sabia que um condenado a morte resistiu a dezoitos tentativas de injeções letais, e está mais vivo do que eu?
E que um garotinho de 2 anos tem um QI de 160 – igual do Einstein, aquele fodão – e o moleque disse que “era contra o corte de pinheiros para fazer árvores de natal”. Com dois anos? Ele sabe mais palavras que eu.
O que quero dizer é que isso tudo também não faz sentido nem tem nenhum fundamento, tal e qual este post, tal e qual a vida, tal e qual eu e você.
Ops, filosofei.

Bem, blogue, valeu pela atenção.
Hoje em dia, este é um item raro, caro e disputado.
Mas vou encerrando aqui por plena falta de assunto.
Isto é, assunto até tem, eu é que...
Ah, deixa pra lá.

#

Toc, toc, toc.
Quem é?

06 outubro 2009

Sorriam.

Da série: Bons ventos bateram aqui (ou, nem só de desgraças vive o homem).
Depois de uma semana onde O Caos reinou, soberano e absoluto, com o roubo de dois notebuques, dentro da minha casa, em plena luz do dia (assunto que deixaremos para depois do jantar), abro meu e-mail e descubro que:

1. Fui uma das felizes selecionadas a integrar a coletânea Galeria do Sobrenatural – Jornadas Além da Imaginação, próximo lançamento da Terracota Editora.
Com organização de Silvio Alexandre, o livro é uma homenagem aos 50 anos do seriado de tevê Twilight Zone (Além da Imaginação no Brasil) e conta com autores como Andréa Del Fuego, Braulio Tavares, Cavani Rosas, Cláudio Villa, Danny Marks, Fábio Fernandes, Giulia Moon, Lucio Manfredi, Luis Filipe Silva, Márcia Olivieri, Mario Carneiro Jr, Max Mallmann, Miguel Carqueija, Octávio Aragão, Regina Drummond, Shirley Souza e Tatiana Alves.
Belo time, hã?
O lançamento acontece dia 31 de outubro, a partir das 15 horas, na Livraria Martins Fontes da Avenida Paulista, e vai ter bate-papo com Fernanda Furquim e a projeção do primeiro episódio da série, o piloto de 1959.

Ou seja: eu sorri.
2. E no mesmo dia, no mesmo e-mail, exatamente na mesma hora, descubro que já está no ar meu conto, Pela Honra de Meu Pai, com trilha sonora especialíssima da ótima Pata de Elefante, pela Mojo Books.
É só clicar aqui, se cadastrar e baixar a história e a música diretamente aí, no seu computador.
Legal?
Não!
Legal é chocolate com avelã.
Isso é simplesmente máster legal.
Ou seja: eu sorri.

Aproveito também para avisar aos navegantes com tendências homicidas que acabou de sair o resultado da seletiva para o segundo volume da coletânea de contos policiais Assassinos S/A.
E olha que não foi fácil escolher (apenas) 23 em meio a 192 inscritos.
Só posso dizer uma coisa: não sei se são os textos ou as ilustrações que estão melhores.
Tô feliz, empolgada, satisfeita e em breve tenho novidades que deixarão todos felizes, empolgados e satisfeitos.
Ou seja: nós sorriremos.

Ademais, vamos em frente.
Saindo pela janela que abriu quando a porta se fechou.
A vida é isso, e eu até que gosto.
Beijo.