06 julho 2009

Lançamento da antologia Assassinos S/A!


Como talvez alguns de vocês já saibam, sou gaúcha e estou, geograficamente falando, muitos quilômetros distante do Rio de Janeiro, cidade onde aconteceu o lançamento da antologia de contos policiais brasileiros Assassinos S/A, organizada por esta que vos escreve e pelo querido e grande escritor Frodo Oliveira.
Esta distância, aliada ao meu completo colapso financeiro, impediu que eu participasse deste momento tão incrivelmente bacana.
Quer dizer, impediu mais ou menos.
Porque, da mesma maneira que uma pessoa pode estar de corpo presente mas com a cabeça longe, eu estava de corpo ausente e com a cabeça lá, no Espaço Multifoco, ao lado dos meus adoráveis e sanguinolentos assassinos.
Foi um sucesso, meus caros.
E nenhum sucesso se faz sozinho.
Eu e Frodo nos dedicamos completamente para a antologia, selecionando os melhores textos (tarefa nada fácil, dada a qualidade do material recebido), revisando, pensando a capa, a apresentação, o lançamento, a distribuição.
Mas são os 20 autores que compõe a antologia que fizeram o trabalho pesado de criar, inventar, instigar, pensar, repensar e colocar no papel tudo aquilo que ia por suas cabecinhas assustadoramente criativas.
Eu e Frodo apenas tivemos de encontrá-los.
E agora, enquanto eu vejo as fotos do lançamento (que você pode conferir aqui), e vejo seus rostos com aquela expressão gostosa de missão satisfatoriamente cumprida, olho para o espelho e me vejo com a mesma confissão de contentamento estampada na cara.
Por ter conseguido, por tê-los encontrado, por ter conhecido um cara e uma editora realmente bacana como é Frodo e a Multifoco.
Já escrevi aqui, mas não canso de repetir: é absolutamente fantástico e excitante descobrir, em meio a tanta tristeza, e tanta individualidade, e tanto interesse obscuro, pessoas capazes de resgatar o que o ser humano tem de mais admirável: sua capacidade de doar-se, e de fazer pelos outros mais do que faz por si próprio.
Estes sim são grandes caras.
Pois constroem pontes e não muros, e criam mapas cheios de atalhos ao invés de despistar-se sorrateiramente.
São os que sabem que, quanto mais se dá, mais se tem, e não possuem nenhum plano, nenhuma premeditação.
Eu tenho a sorte de conhecer e poder trabalhar com pessoas assim.
E também de encontrar, pelo caminho, parceiros como o Hélio, a Daniele, o Tiago, o Kinho, a Jana, o Ronaldo, a Denise, o Afobório, o Fabrício, o Raphael, o Luiz, a Adriana, o Valdeci, o J. Miguel, o Leandro, o Josué, o Andre, o Dante, o Oscar, o Sergio, o Frodo e, claro, todo mundo que faz a Multifoco ser aquilo que é.
Alguns de vocês podem pensar que sou apenas mais uma romântica em um mundo imundo, acreditando em coisas bobas que “não pagam as contas” nem "enchem a barriga".
E pode ser que seja mesmo.
Mas tem coisas nessa vida que a gente só entende quando vive na pele.


Valeu pessoal!
Apenas começamos.

;)