19 novembro 2008

Há!

Sabem o que eu assinei ontem?
Não, não foi um abaixo assinado pela preservação da Amazônia.
Foi um contrato.
Sim, um contrato, iguais aos que as pessoas assinam quando se casam.
Bem, igual, igual, não.
Mas um contrato, com reconhecimento de firma e demais burocracias.
E sabem de que era esse contrato?
Era um contrato de edição.

Rárárá.
Isso mesmo.
Me chamem, a partir de agora, de Janaína Contratada Lauxen.
Os originais do meu livro, Uma Carta por Benjamin, foram aprovados pela Editora Multifoco, lá do Rio de Janeiro, e o livro deve sair no início de 2009.
Genial hã?
E o melhor de tudo é que a Multifoco não é uma editora qualquer; é uma muito da bacana, sim senhor.
Especializada em publicar novos autores, não é como umas e outras que colocam todas as despesas e obrigações nas costas do (literalmente) pobre e iniciante escritor.
E falo isso de gabarito na mão, porque faz quase quatro anos que procuro editoras dos mais variados estilos e tamanhos, e não foi nem uma nem duas que encontrei fazendo propostas de edição absurdas, repassando todos os custos possíveis (e mais um pouco) para o autor.
Isso sem contar aquelas que, além de cobrar caro, apresentam um trabalho porco.
Enfim.
Isso não importa.
O que importa é que a Multifoco não é assim.
Porque através de pequenas tiragens (que variam de 30 a 100 exemplares, a critério da editora) eles conseguem lançar os livros sem repassar nenhum custo de edição e impressão aos autores. O que possibilita formar um catálogo cheio de novos escritores que, além de não arcarem com nenhuma despesa, ainda recebem sobre as vendas dos livros, podendo também adquirir seus exemplares com descontos e muito mais.
Tudo isso com a mesma qualidade das editoras tradicionais.
Ótimo, não?
E eu só falei isso tudo para dizer que você também pode mandar o seu original, e também pode publicar, e também pode fazer um post contando sobre o quanto você está desesperadamente feliz por finalmente poder publicar.
Sim, você mesmo, aí do outro lado do monitor.
Tem muita gente que eu conheci através dos blogues que estão mais do que prontos para lançarem seus livros - aliás, não sei como ainda não lançaram.
A hora é agora.
Então anotem o e-mail contato@editoramultifoco.com.br , organizem seus originais e mandem ver.

Também aproveito este espaço para jogar confetes em cima de uma editora muito bacana, e que foi a primeira a me abrir a porta e deixar um de meus escritos entrar:
É a Andross, editora súper-do-bem, onde tive o privilégio de conhecer pessoas muito legais e, ao seu lado, continuar em busca deste tal de lugar ao sol.
Valeu.

Ah!
E não esqueçam de guardar um troquinho, porque quem não comprar Uma Carta por Benjamin é a mulher do padre.